MOEMA

MOEMA
PAPIRUS DO EGITO

segunda-feira, 7 de abril de 2014

SE A VIDA LHE DEU UM LIMÃO FAÇA COM ELE UMA LIMONADA

Todas as chamadas frutas cítricas, pertencem ao Gênero Citrus, pela grande quantidade de  ácido cítrico. Pertencem à família das Rutáceas que  abrangem, além do limão, as seguintes frutas: laranja, tangerina, cidra, lima-de-pérsia, pomelo, todas com altos teores  do ácido e de Vitamina C.
Entre as dez frutas mais saudáveis do mundo figura o limão, ao lado do damasco, abacate, framboesa, tomate, uva, manga, laranja, maçã e melão. O limão é reconhecido como o rei dos temperos e o campeão dos remédios, devida à impressionante veratilidade de suas aplicações tanto na medicina popular como na culinária e chamado elixir da longa vida.
O limão apresenta cerca de cem espécies, sendo 70 domesticadas. No Brasil as  espécies  mais difundidas, portanto  as mais comuns são: C. limonium,  C. aurantifolia, o C. limona e o C. latifólia, ou limões sicialiano  galego, tahití e cravo. O limão siciliano é o verdadeiro Citrus limonium também chamado eureca e lisboa. Pode ser encontrado na Flórida, mudando só a textura e o sabor. O limão cravo  tem casca verde e grossa, parecido com uma mexerica, com casca e suco avermelhado e com sabor bem forte; mesmo verde tem boa qualidade de suco, porém os maduros são melhores. O limão tahiti  tem tamanho médio, casca verde e lisa, suculento e pouco ácido. O galego  tem casca lisa e fina, cedendo facilmente à pressão dos dedos. As espécies tahiti e galego são limas ácidas de uma espécie cítrica que reúne, no máximo, dez variedades. Na realidade o limão tahiti é resultante da enxertia da lima da Pérsia com o limão cravo. Os limões  têm tamanhos, cores e sabores variados.
Nos EUA há a limetta, híbrido da variedade Cal  mexicano ou Meyer, da Flórida, resultante do cruzamento da laranja com a lima, cultivado, também, no Mediterrâneo e na Índia.
 Originário das regiões tropicais e subtropicais do continente asiático, provavelmente da região entre a Índia e o sudeste do Himalaia, onde ainda crescem em estado silvestre.  Não era conhecido pelos gregos e troianos, como alimento nem com fins medicinais;  talvez conhecessem a cidra usada para proteger as roupas da ação das traças. Trazido da Pérsia pelos conquistadores árabes, entre os séculos VII e IX quando ocuparam a Península Ibérica disseminou-se por toda a Europa. Relatos de limoeiros datam de meados do século XV, sendo a sua presença confirmada nos Açores, em 1494, aportando na América, em 1493 na segunda viagem de Cristóvão Colombo e cultivados por missionários espanhóis. Em 1742, os limões eram utilizados pela marinha britânica para combater o escorbuto, mas foi sé em 1928 que se teve certeza que era o ácido ascórbico ou vitamina C o agente que tratava a doença. Há autores que afirmam que o limão fora introduzido com as primeiras navegações em direção às Índias Orientais.
As primeiras descrições do uso da fruta para fins terapêuticos remontam às obras de Teofrasto, discípulo da Aristóteles, considerado o  criador da fitoterapia. Os helenos plantavam limoeiros ou cidreiras perto de oliveiras para protegê-las do ataque de pragas.
Há representação de limões e laranjas em mosaicos romanos em  Cartago e afrescos em Pompeia. Dizem que Nero era consumidor regular dessas frutas, usadas para prevenir-se contra envenenamentos.
No Mediterrâneo  era plantada como espécime ornamental em jardins islâmicos.
Os egípcios  do século  XIV conheciam a lima. Ao longo da costa do Mediterrâneo as pessoas bebiam  kashkale, uma bebida feita com cevada fermentada, folhas de hortelã, de arruda, pimenta preta e lima. A primeira referência feita no Egito encontra-se nas crônicas do poeta e viajante persa Nasir-i-Khusraw que deixou relato valioso da vida no Egito sob o mandato do califa fatimida al-Mustausir (1035-1094). O comércio fora incrementado em 1104. Entre os séculos X e XIII as comunidades judaicas preparavam garrafadas de limão com açúcar (gatarmizat) para consumo local e para exportação.
No Ocidente difundiu-se a partir do ano 1000, graças aos árabes que o levaram para a Sicília. A origem do nome é persa.
     Chegou ao norte da Europa através das viagens marítimas e o preço era elevado. Muitos pagavam com ouro, literalmente. Os frutos eram revendidos a preços exorbitantes, sendo considerado produto de luxo, usado como ornamento e fins medicinais.
Posteriormente os médicos observaram a sua ação sobre o  escorbuto, em marinheiros de longas viagens marítimas. Navios ingleses eram obrigados , por lei, a fazer um grande carregamento de limões.
Entre os anos 1940-1965 os EUA se tornou um grande produtor. Atualmente os maiores fornecedores são: Índia, México, China, Argentina, Brasil, EUA e o Egito.  
De odor agradabilíssimo, sabor ácido devido à presença de ácido cítrico apresenta em sua composição química os seguintes elementos: água, carboidratos, proteínas, lipídios, vitamina A, Vitamina c e as do complexo B (tiamina, riboflavina e niacina), além dos sais minerais: potássio, cálcio, fósforo, sódio e ferro. 100 g de limão respondem por 44,60 kcal.
Os teores de ácido cítrico presentes variam de 6 a 7% e somados. Esse ácido estimula a produção de carbonato de cálcio no organismo, promovendo a neutralização da acidez no meio humoral. Em contato com o meio alcalino transforma-se, durante a digestão e comporta-se como alcalinizante da acidez interna. Os seus diversos sais combinam-se com carbonatos e bicarbonato de cálcio, potássio que concorrem para acentuar positivamente a alcalinidade do sangue. Devido as essas carbonatos e à  grande variação de flavonoides é  recomendado no tratamento de várias doenças, pois seus ácidos facilmente transformados em elementos alcalinizantes, e com suas bases, fermentos e vitaminas, contribui de maneira incisiva na oxidação resíduos dos alimentos, principalmente os de natureza proteica, responsáveis pelas doenças reumáticas e  artritismo em todas as suas modalidades. Combate o ácido úrico e ácido fosfórico ajudando a excretá-los, assim como a uréia.
Fortalece o sistema imunológico, protegendo o organismo, desempenhando outras funções  contra infecções, gripes, resfriados e ajuda a melhorar a viscosidade sanguínea. Combate o ácido úrico, e o ácido fosfórico, ajudando a excretá-los, assim como  a ureia, descongestionando e desintoxicando o organismo, podendo erradicar todos os uratos.Estimula a produção de carbonato de cálcio no organismo, promovendo a neutralização da acidez do meio humoral, agindo no funcionamento normal de todos os órgãos do aparelho digestivo. Usado, também nas afecções gastro-intestinais.
Os flavonoides cítricos possuem  ação na redução de lipídeos, e atuam no envelhecimento da célula. A vitamina C é excelente remédio na curado escorbuto, além de eficaz no estresse, fadiga, dor de cabeça, alergia e até certos tipos de câncer.

                                   CARACTERÍSTICAS   BOTÂNICAS

Pertence à família das Rutáceas e o limão, derivado do latim citrus, é fruto de árvores pequenas, baixas e que não ocupam muito espaço, atingindo, no máximo, 6 m de altura, copa arredondada. Seu tronco é espinescente e muito ramificado, apresentando cor castanho-claro. As folhas são lanceoladas e alternas; Os botões florais ou inflorescências são flores axilares, alvas ou violetas, em cacho. Frutifica a partir do 2@ ano de plantio, de forma contínua e o fruto, tipo baga, tem tamanho,  forma, cor e textura diferente, variando com a espécie, podendo ser verde-escuro ao amarelo-claro. O tipo dessa baga chama-se hesperídio com endocarpo membranoso com tricomas, vesículas ou pequenas bolsas cheios de suco, ácido, esverdeado. No flavedo ou epicarpo encontram-se substâncias como carotenoides, vitaminas e óleos essenciais. O albedo é a porção esponjosa presa à casca.  As sementes são ovais e pequenas. Nas variedades resultantes de enxertia não há sementes, sendo disseminado através de estacas.

                                             VARIEDADES

São muitas as espécies de limão. O verdadeiro  tem a casca amarela, vaiando entre lima e limão, com altos teores de vitamina C e potássio. Também chamado limão-cravo, sendo alaranjado internamente e excelente para tempero.
O rendimento do suco é outra diferença, mas as características nutricionais são parecidas. A vitamina C previne cerca de 60 doenças e substitui o vinagre para temperos.
As principais variedades são:
1 – siciliano, eureka ou lisboa com cor amarela e o seu suco é menos ácido. Aroma suave, de onde se extrai essências para perfumaria e cosméticos.
2 – tahiti ou lima ácida apresenta a casca verde e sem sementes. O rendimento do suco é de 50% contra 42% do verdadeiro. Não tem esponhos. Usado em receitas de doces como mousse, tortas, sorvetes.
3 – galego – também é uma lima ácida, menos do que o tahiti e de cor amarela, quando maduro. Ideal para preparar caipirinha; apesar de atacada por vírus é ainda muito encontrado.
4-- cravo – parte interna  alaranjada, mistura de limão e tangerina. As plantações são muito atacadas por verrugosa que deixa a casca com aparência desagradável. A combinação perfeita de ácido e açúcar faz desse limão o melhor tempero.

                                            VALOR  ALIMENTÍCIO

O limão contém vitamina C  e quase todas do Complexo B como a tiamina, riboflavina, niacina e ácido pantotênico, B6 e B9. Também  albumina, gorduras, carboidratos, celulose ou fibras, sais minerais como cálcio, ferro, magnésio, fósforo, potássio e zinco. O suco  representa 40 a 50% do fruto e pesa em média 170g.
Outros elementos do limão; limonene, terpinene, pinene, sabinense, mircene,  bergamotene, citral, linalol, geraniol, citronelal, flavonoides que ajudam no combate dos radicais livres.
De baixíssimo valor calórico; 100g do suco é responsável por 25 a 50% de kcal.

                                      MECANISMO  DE  AÇÃO

Apesar dos elevados teores de ácido cítrico em contato com o meio celular, no interior do nosso organismo é transformado durante a digestão e comporta-se como um alcalinizante, isto é, neutralizando a acidez interna. O uso do limão estimula a produção de carbonatos de potássio, promovendo a neutralização da acidez muco-humoral.

                                 USOS  EM  MEDICINA  POPULAR

O limão é o mais antigo antibiótico conhecido, com grande atividade antimicrobiana. O chá de suas folhas é usado em gripes e resfriados; também para inalação. Sob a forma de xaropes combate tosse. Usado em reumatismo, infecções, febres, aterosclerose, removendo os ateromas ou placas de gorduras das artérias; constipações, gripes, afecções na garganta, acidez gástrica e úrica, alcalinizando o sangue; frieiras, cicatrização de feridas, fungos (pé-de-atleta), eczemas, caspa. Remove cravos pretos, sardas, rugas, acne equilibrando a oleosidade da pele; manutenção do colágeno e da hemoglobina. Tônico,  ajuda a manter a boa saúde, beneficia o cérebro, o sistema nervoso central, pulmões e é diurético.
Há pessoas que divulgam que o limão com uma pitada de bicarbonato de potássio destrói as células malignas de doze tipos de câncer e que é mil vezes mais potente do que a quimioterapia.
Na Austrália é usado como contraceptivo e na prevenção da AIDS (Universidade de Melbourne). Usado como espermicida, colocando na vagina o suco do limão embebido numa esponja ou algodão antes do coito.   

                                     CURIOSIDADES

Reza a lenda que é atribuida a Hércules a conquista e  difusão do limão depois de matar o dragão que guardava o jardim das Hespérides.
O limão desempenha papel importante nos seres vivos, como intermediário do ciclo do ácido cítrico, de forma que ocorre no metabolismo de quase todas as espécies. Acalma as emoções, é relaxante para as ondas do cérebro, aumentando a concentração. Segundo psicóloga da USP, a Aromaterapia aliada à Yogaterapia é tratamento eficaz no combate aos sintomas do climatério ou  fogacho. As duas terapias associadas, reduzem o nível de estresse  subjetiva, aumenta a qualidade do sono e da vida. Para obter-se a essência usada nesta prática, faz-se a destilação de suas flores, usando a ligação com a limpeza para livrar as pessoas de sentimentos de imperfeição e impureza e para fortalecer a confiança.
Na II Guerra Mundial, os países em guerra, usavam tinta mágica para enviar suas mensagens secretas. Esta técnica ajudou muitos prisioneiros a escaparem  das prisões, pois os guardas ao receberem os documentos não viam nenhuma mensagem e pensavam serem papéis insignificantes. O citrato de hidrogênio é um ácido  orgânico   fraco, encontrado nas frutas cítricas, também no abacaxi. Como antioxidante, o ácido cítrico é usado como conservante natural, acidulante. Muda de cor ao ser aquecido, passando de incolor a castanho.
Na década de 1940 um engenheiro francês que havia dirigido, na Chapada em Pinheiro uma  fábrica para extração de babaçu, implementou na região de Cumã o cultivo de limoeiros, cuja essência era enviada para indústria de perfumes na França. O projeto de Pinheiro foi extinto por causa da explosão de uma caldeira com alguns operários mortos e o de Cumã, destruído por ignorância da população.
Na pandemia da Gripe Espanhola após a I Guerra Mundial, em 1918, os limões obtiveram preços astronômicos no Brasil, custando entre 10 e 20 mil réis a unidade.
O limão facilita o resgate da condição  metabólica ideal de saúde integral: mineraliza, alcaliniza, desintoxica de forma plural, refresca, hidrata, facilita a digestão, clareia as ideias em todos os níveis de consciência e reativa a respiração celular.
Já a medicina antiga afirma que o sabor ácido do limão pertence ao elemento Madeira que rege o fígado e a vesícula biliar. Apresenta propriedades diuréticas, minimizando a retenção de líquidos no organismo. Tonifica o fígado e desintoxica o sangue, equilibra o metabolismo da queima da gordura corporal, ajudando nas dietas de emagrecimento. Nestes casos deve ser tomado o suco feito com água morna, adicionada com suco de berinjela.
Substitui o nitrato de prata pingado nos olhos dos recém-nascidos para evitar contrair riscos de infecção no canal do parto.
Usado para clarear manchas no rosto e nas mãos mas não se deve ficar exposto ao sol, ao usar limão na pele, puro ou como cosméticos para evitar queimaduras.

                                    PRINCIPAIS  USOS

A mais comum é sob a forma de limonada. Com determinados tipos de limão resultante de cruzamento, a melhor bebida consiste em passar-se no liquidificador com casca e tudo: é a famosa limonada suíça.
O limão é o mais importante condimento em Culinária. Quebra as cadeias proteicas, deixando as carnes, principalmente de suínos, mais leves e fáceis de digerir. Usado para comer com peixes fritos e assados, carnes diversas, camarões grelhados e na preparação de molhos e para dar gosto às saladas.
Como bebida, além do suco, altamente refrescante, usa-se como óleo essencial obtido de suas cascas para fazer  bebidas industriais  como energizantes, soda, licores. Com rum adiciona-se coca-cola e limão para preparar o coquetel cuba libre. Também na preparação de aperitivos diversos como caipirinha e outras bebidas.
Também usados para fazer sorvetes, cremes, mousses, bolos, pudins, compotas, madalenas, queijadas, muffins, barras de cereais, brigadeiro, gelatina, pastilhas, balas; aromatiza xaropes, elixires, garrafadas, chás das folhas. As raspas das cascas servem para coberturas de bolos.
Usado para conservar alimentos, principalmente maçã, que se oxida em contato com o oxigênio do ar, escurecendo.
                                       
                                         USOS INDUSTRIAIS

Além de ser usado na indústria de bebidas e doces, o limão entra na composição de vários produtos de higienização da casa, pois além de limpar, dá brilho, purifica, desodoriza e refresca o ambiente. A essência obtida de suas cascas é utilizada em perfumaria para preparar cosméticos.
                           
                                                NO  FOLCLORE

É por demais conhecida a cantiga popular Meu limão, meu limoeiro. A banda de forró Limão com Mel é uma das bandas pernambucanas mais cinhecidas. Muitas cidades no Nordeste (Ceará, Alagoas e Pernambuco) são denominadas Limoeiro.
Excelente para curar carraspana: basta cheirá-los. Muito comum em nossas hortas o capim-limão ou capim-cheiroso com forte odor cítrico.

                                          Agradecimentos

À amiga Ana Sofia que de Miami mandou-me um site da Casa Jaya sobre o uso do Limão  Matinal, para emagrecimento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário